Capacitação gratuita em

Gestão da Informação Digital

Os usuários e serviços de informação digital
Mídias sociais para serviços de informação
Fundamentos da arquitetura da informação
direito autoral
Curadoria de conteúdo e experiência do usuário
Imagem apresentação curso

Apresentação

DO CURSO

O curso de capacitação foi inspirado na experiência bem sucedida da FESPSP na realização do curso de pós-graduação lato sensu de mesmo nome, Gestão da Informação Digital, que desde 2013 vem fornecendo suporte conceitual e prático para que seus alunos possam planejar e implantar ambientes digitais capazes de gerenciar de maneira eficaz a informação digital.

Com o advento da internet e dos impactos sociais e econômicos que a informação digital vem causando, destaca-se a necessidade de capacitar os profissionais da informação para o perfeito entendimento do complexo processo de gestão da informação digital. Desde a geração ao uso desta, em todas as suas etapas. Isto inclui um entendimento claro do papel das novas tecnologias de informação e comunicação.

A realidade digital vem surpreendendo as bibliotecas.

Com um mercado digital acelerado, onde novas ferramentas e metodologias são criadas rapidamente, tornou-se necessário o desenvolvimento de novas competências para que os bibliotecários identifiquem soluções eficazes para serem aplicadas em suas rotinas.

Neste contexto, surge o Curso de Capacitação em Gestão da Informação Digital, que tem como foco a apresentação de ferramentas e formas de aplicação da gestão da informação digital nas bibliotecas de acesso público de São Paulo e do país. É de grande relevância que os profissionais que atuam nestas bibliotecas incorporem a competência digital em sua realidade e prática profissional, principalmente porque atuam em ambiente de acesso público.

O curso proposto trabalhará as ferramentas e fórmulas de gestão diversificadas, e discutirá as formas de priorização dos instrumentos que facilitem o acesso e a comunicação de bibliotecas por meio de mídias digitais e redes tecnológicas.

As

DISCIPLINAS

O curso visa capacitar os alunos em gestão da informação digital no contexto das bibliotecas de acesso público.
Espera-se que ao final do curso os alunos incorporem a competência digital em sua realidade e prática profissional, assim como aprimorem sua capacidade de planeamento e a aplicação de ferramentas de comunicação digital, conheçam métodos para escolha de instrumentos de comunicação digital aplicáveis às bibliotecas, e compreendam as principais questões legais e jurisprudências que regulam a gestão de obras protegidas pelo direito autoral em ambiente digital. As disciplinas foram elaboradas para trazerem aos alunos informações e ferramentas básicas para implantação e gestão de ambientes digitais como sites, blogs e redes sociais.

OS USUÁRIOS E SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO

Duração: 8 Horas

Estudo de usuários os conceitos, a evolução e as tendências. Usuários e os tipos de sistemas de informação. Ambientes de uso da informação. Modelos de comportamento informacional.

Profª Isabel Ayres

usuário e serviços da informação
MÍDIAS SOCIAIS PARA SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO

MÍDIAS SOCIAIS PARA SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO

Duração: 8 Horas

Uso de Ferramentas de Mídias Sociais como suporte de comunicação, relacionamento e atendimento a clientes.

Profª Regina Fazioli

FUNDAMENTOS DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO

Duração: 8 Horas

Fundamentos da Arquitetura da Informação para blogs e sites de unidades de informação. Aplicativos para atendimento de clientes. Como melhorar a experiência do usuário.

Prof. Charlley Luz

FUNDAMENTOS DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO
CURADORIA DE CONTEÚDO E EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO

CURADORIA DE CONTEÚDO E EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO

Duração: 8 Horas

Etapas da curadoria de conteúdo: pesquisar, filtrar, agrupar e arranjar, compartilhar.

Prof. Thais Campas

DIREITO AUTORAL

Duração: 8 Horas

Propriedade intelectual, industrial e autoral. Histórico do direito autoral. Obras protegidas. Limitações a aplicação do direito autoral. Sanções civis e aplicação do direito penal.

Profª Maria Cristina Barboza

direito autoral

Curso de

GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL

icone objetivo

Objetivos do Curso de Capacitação em EAD

A realidade digital vem surpreendendo as instituições de cultura. Com um mercado digital acelerado, onde novas ferramentas e metodologias são criadas rapidamente, tornou-se necessário o desenvolvimento de novas competências para que os bibliotecários identifiquem soluções eficazes para serem aplicadas em suas rotinas.  Este Curso de Capacitação em Gestão da Informação Digital, objetiva gerar a aquisição de conhecimentos em instrumentos para a gestão da informação digital.

Ementa

O curso tem como foco a apresentação de ferramentas e formas de aplicação da gestão da informação digital nas bibliotecas de acesso público de São Paulo (55% das vagas) e do Brasil (45%), pois é de grande relevância que os profissionais que atuam nestas bibliotecas incorporem a competência digital em sua realidade e prática profissional, principalmente porque atuam em ambiente de acesso público.

icone ementa
Icone Conteúdo Selecionado

Conteúdo Selecionado

O curso proposto trabalhará as ferramentas e fórmulas de gestão diversificadas e discutirá as formas de priorização dos instrumentos que facilitem o acesso e a comunicação de bibliotecas por meio de mídias digitais e redes tecnológicas.

Disciplinas:

Mídias Sociais Aplicadas
Usos, Usuários e Serviços de Informação
Fundamentos da Arquitetura da Informação
Direito Autoral
Curadoria e Experiência do Usuário
imagem icone disciplinas

Time de

PROFESSORES

Regina Fazioli

Regina Fazioli

Bibliotecária e Mestre em Tecnologia

É graduada em Biblioteconomia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo – FESPSP e possui Especialização em Gerência de Sistemas e Serviços de Informação pela mesma instituição. É Mestre em Tecnologia: Gestão e Desenvolvimento da Formação Tecnológica pelo Centro Paula Souza – CEETEPS, 2010. É Professora em cursos de Pós Graduação na (UNIFAI) e Professora convidada de Pós Graduação – Mídias Sociais – Gestão da Informação Digital (GID) – Fundação Escola de Sociologia e Política (FESPSP). Foi a Idealizadora e coordenadora da Biblioteca Virtual do Governo do Estado de São Paulo. Proferiu Palestras nacionais e internacionais. Organizou Congressos Estaduais e Nacionais.

Isabel Ayres Maringelli

Isabel Ayres Maringelli

Bibliotecária e Mestre em Ciências da Informação

É graduada em Biblioteconomia e Documentação pela FESPSP, Pós-graduação em Bens Culturais pela Fundação Getulio Vargas (EESP-FGV-SP) e Mestre em Ciência da Informação e Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP). Coordenadora da Biblioteca e Cedoc da Pinacoteca de São Paulo. Docente do curso de Graduação em Biblioteconomia e Ciência da Informação na FESP-SP. Secretária do Comitê Permanente de Bibliotecas de Arte da Federação Internacional de Associações e Instituições de Bibliotecas (IFLA) e da Rede de Centros de Informação em Arte de São Paulo (REDARTE-SP).

Maria Cristina Barboza

Maria Cristina Barboza

Advogada e Mestre em Direito

É graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2009), possui graduação em Sociologia e Política pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (2002), mestrado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2014), e pós-graduação em Globalização e Política pela Escola Pós-Graduada em Ciências Sociais da FESPSP. Professora da disciplina de direito autoral do curso de pós-graduação em gestão de informação em mídias digitais da FESPSP e diretora de estudos e projetos da mesma fundação.

Thais Campas

Thais Campas

Publicitária e Especialista em Usabilidade

É graduada em Publicidade e Marketing, é especialista em Jornalismo Científico e Tecnológico, além de mestranda pela Unicamp, no Labjor. Membro da UXPA e ITS-Softex 2002, além de Professional & Self Coach formada pelo IBC. Consultora em Consumer Experience (CX), Experiência do Usuário (UX) e Usabilidade. Participou de projetos estratégicos (portais corporativos, e-Business, mídia online e aplicativos) para grandes corporações, como GM, OAB-SP, Gol, Tam, Itaú, Vivo, Catho, Bradesco e Banco Original. Atua como docente, palestrante, mentora e UX Coach.

Challey Luz

Charlley Luz

Arquivista e Mestre em Ciência da Informação

É graduado em Arquivologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Mestre em Ciência da Informação pela ECA-USP. É consultor, professor e palestrante. Pós-graduado em Gerência de Sistemas e Serviços de Informação pela FESPSP, desenvolva projetos de gestão documental em arquivos, planejamento de portais corporativos e arquitetura de informação de ambientes e repositórios digitais. Junto à FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo) é Coordenador dos Cursos de Pós-graduação do núcleo de Ciência da Informação e professor da Pós-Graduação em Gestão de Documentos de Arquivos e de Gestão da Informação Digital das disciplinas de Gestão de Repositórios Digitais e Arquitetura da Informação. E da disciplina de Inteligência Competitiva no MBA de Gestão e Coaching. Junto à ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) ministra a disciplina de Usabilidade e Arquitetura da Informação no curso de Pós-graduação em Comunicação e Marketing Digital. E de Arquitetura de Informação no curso de Pós Empresarial em Inteligência de Mercado.

Inscrições

PRÉVIAS

O curso possui características de Aprendizagem Assíncrona e Autoestudo, demandando do aluno responsabilidade no avanço das disciplinas. O curso será composto de:

icone video aula

Vídeo-aula

Icone slides e apostilas

Slides e Apostila

Icone exercícios

Exercício de reforço a cada lição por módulo

Icone testes

Teste final do curso com 10 perguntas objetivas

Serão abertas três turmas do Curso de Capacitação em Gestão da Informação Digital para 150 profissionais das bibliotecas de acesso público do Estado de São Paulo cada, em parceria com a Secretaria da Cultura, via plataforma do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB), por meio de Ensino a Distância (EAD). Turma 1: Início em Fevereiro; Turma 2: Início em Abril; Turma 3: Início em Maio.

Vagas Limitadas!

Pré-requisitos:  Trabalhar em bibliotecas de acesso público; Ter ensino superior completo; Ter boas noções de informática, internet e acesso por banda larga.

Ter sua pré-inscrição aprovada pela coordenação do curso

*Site onde será ministrado o curso: http://ead.siseb.org.br
**A equipe do curso irá confirmar sua inscrição após a análise dos seus dados e até uma semana antes da abertura da turma.

REALIZAÇÃO

Logo Centro Regional para el fomento del libro en América Latina y el Caribe
Logo Iberbibliotecas
logo
Logo FESPSP

APOIO

Logo SP Leituras
Logo SisEB
logo Secretaria da Cultura do Estado São Paulo

Sobre a

FESPSP

foto prédio FESPSP

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) é uma instituição de ensino e pesquisa sem fins lucrativos que há mais de 80 anos mantém cursos de graduação, pós-graduação e extensão na área das ciências sociais.

Atualmente a instituição oferece os bacharelados em
Sociologia e Política, Biblioteconomia e Ciência da Informação
e Administração. Na pós-graduação são oferecidos cursos de especialização voltados às ciências humanas com foco na gestão e na compreensão da realidade contemporânea.

Além das atividades regulares de ensino, são oferecidos cursos especiais em caráter extensivo e complementar, bem como são desenvolvidos estudos, projetos e pesquisas relacionados à gestão, formulação, avaliação e planejamento da informação, do conhecimento, dos problemas sociais e das políticas públicas.

A FESPSP, como primeira escola de ciências sociais da América Latina, é pioneira no uso do conhecimento voltado à compreensão da realidade social e a sua transformação através da aplicação dos instrumentos científicos, bem como por meio de um ensino que, embora ancorado na tradição, preocupa-se com a inovação constante. A missão da FESPSP é formar cidadãos com capacidade de análise e de intervenção crítica e aplicada nos problemas da sociedade, por meio da geração, disseminação e aplicação dos conhecimentos em ciências humanas e sociais aplicadas, de maneira a contribuir significativamente para o processo de desenvolvimento social do País.

Sobre o

IBERBIBLIOTECAS

A fim de contribuir para a consolidação do Espaço Cultural Latino-Americano e reafirmar o papel social das bibliotecas, o Programa Latino-Americano de Bibliotecas Públicas, Iberbibliotecas, tem como objetivo promover o livre acesso a leitura e informação de todos os cidadãos sem qualquer discriminação, através da criação de uma rede de cooperação ibero-americana no campo das bibliotecas públicas que permita gerar sinergias e aumentar os recursos numa plataforma de benefício comum para todos os países filiados à Iberbibliotecas.

Tirar o máximo partido dos sistemas de tecnologia da informação e comunicação e promover o acesso democrático para apoiar o desenvolvimento de redes ou sistemas de bibliotecas públicas na América Latina (criação, consolidação e modernização) e visualizar o impacto deles na construção de sociedades democráticas e o fortalecimento do tecido social.

Para a abordagem do plano estratégico dos próximos três anos, foram consideradas as novas linhas de ação estabelecidas para o Programa e a estrutura do Plano de Ação Quadrienal da Cooperação Ibero-Americana da SEGIB.

logo iberbibliotecas

O Brasil no Iberbibliotecas: SNBP

O Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) é membro do Iberbibliotecas. O sistema foi criado em 1992 e está inserido na Coordenação-Geral de mesmo nome, subordinada ao Departamento do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), na Secretaria Especial da Cultura. Tem como objetivo proporcionar à população bibliotecas públicas estruturadas, de modo a favorecer a formação do hábito de leitura e estimular a comunidade ao acompanhamento do desenvolvimento sócio-cultural do País.
O SNBP atua em articulação e parceria com 27 Sistemas Estaduais de Bibliotecas Públicas (SEBPs) a fim de fortalecer as ações de estimulo ao livro, à leitura e às bibliotecas.

Sobre o

SISEB

logo SisEB

O SisEB é o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo. Foi criado pelo decreto nº 22.766, de 9 de outubro de 1984 e reformulado pelo decreto nº 55.914, de 14 de junho de 2010. Ele integra as bibliotecas públicas municipais e comunitárias vinculadas existentes no Estado. Hoje, a rede é composta por mais de 800 unidades, incluindo a Biblioteca de São Paulo (BSP) e a Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL), que servem como laboratório do conceito Biblioteca Viva.

O SisEB é coordenado pela Unidade de Difusão Cultural, Bibliotecas e Leitura (UDBL), da Secretaria da Cultura do Estado São Paulo, e tem a SP Leituras, organização social de cultura, como parceira em sua operação. O sistema tem como objetivo estimular e apoiar as bibliotecas de acesso público do Estado na democratização da informação, do livro e da leitura.

Ações do SisEB
O SisEB direciona suas ações para que todas as bibliotecas públicas sejam bibliotecas vivas, isto é, espaços de leitura, pontos de encontro de pessoas e de cultura, para formar cidadãos e estimular a relação com a comunidade do entorno por meio da leitura e do acesso à informação.

Como atividades principais, destacam-se:

  • Promover a plena integração das bibliotecas;
  • Prestar assistência técnica aos municípios para implantação e modernização das bibliotecas;
  • Realizar ações de capacitação para as equipes das bibliotecas;
  • Sistematizar informações e produzir publicações que estimulem o desenvolvimento pessoal e profissional das equipes;
  • Apoiar a atualização dos acervos;
  • Publicar materiais dirigidos aos usuários das bibliotecas;
  • Organizar anualmente o Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias (Seminário Biblioteca Viva);
  • Promover anualmente o programa Viagem Literária;
  • Estimular a criação de projetos de ação cultural e incentivo à leitura nas bibliotecas;
  • Difundir ações de promoção da biblioteca e da leitura para secretários, diretores de cultura e educação e prefeitos dos municípios do Estado.

Copyright © EADGID – Todos os direitos reservados